Porque é que eu acredito que aos 90 ainda vou andar a correr mundo

Porque há sempre alguém que perde alguém e se enche de valor e de coragem e força e alia esses valores à sua imensa inteligência e faz coisas fabulosas como o Jack Andraka.

Um rapaz americano criou um sensor que identifica, através de uma pequena amostra de sangue ou urina, se alguém sofre de cancro do pâncreas.

Ele explica no vídeo:

A Luna que é modesta e caladinha, embora não pareça 😉 já não tem 15 anos, mas vai partir esta merda toda quando acabar a Tese e a investigação que tem feito.

E eu gosto de vocês porque vocês amaram tanto alguém que acabaram por gostar do mundo inteiro ao proporcionar descobertas deste género.
O meu sincero obrigada.
Sofia

2 comments:

  1. Não te minimizes. Uma coisa é prever o cancro, a outra é debelá-lo. E tu estas a matar-te pra conseguir a segunda, modesta ou não, grão a grão… passo a passo.
    Este puto é mesmo génio, nem imaginas a consulta que tive no departamento de genética da Universidade de Amesterdão. Se contasse apenas com este tipo de médicos bem fodida estava. Como não estou em linha directa (não sou filha da minha Tia), não quer dizer que não venha a ter, pq há 50% de probabilidade, mas faz com que esteja longe o suficiente na árvore genealógica pra não conseguirem perceber por uma amostra de ADN minha.
    Saber que este miúdo arranjou um método pra conseguir vê-lo com uma análise de urina ou de sangue, com pouquíssimos custos e de modo simplificado faz dele o meu novo ídolo. Vivam os geniozinhos Big Bang Theory!

Responder a Luna Cancelar resposta