A Kika e a Gateira em sorrisos pela melhor causa do mundo

Quando a Susana Gateira NL me desafiou para alinhar na corrida da Kika e fazer 5 “milagrosos” kilómetros nunca pensei experimentar o que senti.
Eu sabia que íamos correr por uma boa causa, mas só quando vi crianças de colo com cateteres e miúdos de lenço na cabeça que estavam em processo de quimioterapia é que me bateu o quão importante era angariar fundos e correr por tantas crianças, Pais e famílias.
Enquanto esperávamos que a corrida começasse assistimos à chegada de equipas que tinham feito 95 kilómetros (a pé!!) durante uma noite inteira. Eram famílias e amigos que chegavam em bloco, com camisolas com vários dizeres, como uns que tinham escrito”For Kay”, e que choravam desalmadamente quando chegaram à meta enquanto se anunciava que tinham conseguido reunir 14 mil euros que reverteram inteirinhos pra investigação e cura do cancro em crianças.
Foi neste momento que ficamos emocionados e cheios de pica. Uma força e uma alegria que não se explica e que contagiou a equipa inteira da Susana Gateira NL e que se pode ver nas fotos que posto. Não há uma foto em que não mostremos os dentes todinhos!
Começamos e acabamos a corrida juntos (e não pensem que não me custou…no último kilómetro vi a minha vidinha a andar pra trás). 
Quando comecei a ficar cansada, aí por volta do terceiro kilómetro, olhei em frente, vi um miúdo de 12 ou 13 anos de lenço na cabeça. Se ele não desiste de viver, eu não posso desistir de correr.
Passamos a meta cheios de força, felicíssimos e com a promessa que vamos voltar a correr pela Kika e por outras causas que achemos igualmente nobres.
Correr e fazer desporto não é necessariamente um exercício de narcisismo, pode bem ser um exercício de gente cheia de alma e coração que quer ajudar outros a ter uma vida melhor e mais saudável.
Se isto é “runner’s high”, então eu estou viciada com certeza.

PS: antes que pensei que virei uma blogger das que faz dinheiro à custa da publicidade, a Susana Gateira NL é de dois grandes amigos meus que têm imenso valor por trazerem para Holanda uma marca Portuguesa. Convidaram-me como amiga, ajudaram-me a treinar durante 3 meses e eu ganhei ZERO com tudo isto, excepto um sorriso que não me cabe dentro do peito pelo dinheiro que conseguimos reunir junto de amigos e colegas para ajudar tanta criança que sofre. Todos nós fomos voluntários nesta corrida e tornamos-nos uma equipa pralém de amigos. E isso não tem preço.

8 comments:

  1. Bem, que posso dizer?! Já sabes que estou cheiiinha de orgulho não só pela nobreza da causa, mas pelo esforço que implicou a tua participação. Foram 3 mesinhos de treino, suor e muitas horas de investimento para 30 minutos de payoff!! Muitos muitos parabéns, nothing is impossible até para quem nunca tinha corrido mais de 100 metros!! You rock girl!!!!

  2. I lobe you!! Obrigada!! O último kms custou-me tanto até pq os meninos queriam fazer um sprint até à meta mas eu já estava a morrer. Foram 3 meses apoiada por vocês que são as minhas treinadoras favoritas de todos os tempos!
    E valeu cada minuto do tempo que empenhei nos últimos meses. Agora é continuar e na próxima que fizermos (sim, pq vamos fazer mais!) podemos combinar direitinho e vens participar connosco! E agora já podemos correr juntas, ehehe!
    Vale-me o ser mais casmurra que uma mula e gostar mesmo de ajudar. Não tenho palavras pra pica que nos deu ver outras pessoas a suar e dar o litro por tanta criança, foi mesmo um dia muito bonito.
    Nada é impossível mesmo! 😉 beijos grandes!!

Responder a Andorinha Cancelar resposta